Homem andando no deserto com mochila nas costas

Missão Possível – Pr. Cláudio Gouveia

Nós chegamos até aqui, como igreja, por causa da bondade de Deus e seu chamamento para nós. Mas creio também porque temos uma visão saudável onde possibilita o serviço sacerdotal que a nós foi designado (Jo 15:16).

Imagem com 4 pessoas de mãos dadas

Mudança gramatical – Pr Cláudio Gouveia

Com quem Ele está falando? Para nós que somos cristãos é muito óbvio, pois nós cremos na trindade. É por isso que o nosso Deus fala: Façamos… É como se Ele olhasse para Ele mesmo, pois são três pessoas e falasse consigo mesmo: Façamos o homem a nossa imagem a nossa semelhança.

Foto com centenas de pessoas com as mãos para cima na igreja

Uma igreja relevante – Pr Cláudio Gouveia

Saber quem você é em grande parte define suas ações. Infelizmente ainda há filhos de Deus que não sabem que são e por isso vivem como leprosos.

Foto com homem curvado chorando e várias pessoas em volta observando. Hebrom Igreja em Células

Não odeie o que Deus ama – Pr. Flávio Oliveira

Por muito tempo trabalhamos com muita força na necessidade de edificarmos a igreja no seu aspecto interno, priorizando os relacionamentos, a nossa estrutura e seus níveis de influencia também de maneira interna. Nesse domingo passado o Senhor ministrou no meu coração enquanto ministrava o louvor que    “É TEMPO DE SAIRMOS DA DIMENSÃO DOS PILARES INTERNOS DA IGREJA.”

Imagem com pessoas caminhando e título: Ocupação e Expansão

Ocupação e Expansão – Pr. Hugo Bittencourt

Deus quer que você seja protagonista e não espectador de um grande mover de avivamento que está se iniciando. Muito se fala de avivamento, mas, avivamento sem reforma não é avivamento.

A vitória sobre o desânimo - Pr. Cláudio Gouveia

A vitória sobre o desânimo – Pr. Cláudio Gouveia

Um dos desafios que todos nós teremos de vencer em nossa vida é o desânimo. Pois se desejamos permanecer dentro do mover de Deus, cumprindo o destino Dele em nossas vidas é crucial vencer o desânimo e o cansaço.

Atleta de atletismo com bastão na mão preparando para largada

Homens e Mulheres com um Destino

Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai.

Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do Homem.

Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem (Mt 24:36-39).

Homem sobre as nuvens em frente ao sol - Hebrom Igreja em Células

Deus amou e enviou

Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.

(João 3:16-17)

As vezes os irmãos estão mais preocupados em que a Igreja se posicione sobre o pecado do que em manifestar o amor do Pai. Na continuação de João 3:16 temos as palavras de Jesus: Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.  

Nosso trabalho não é de julgar o mundo, mas anunciar o amor do Pai através do sacrifício do Filho Jesus. O trabalho de convencer o mundo do pecado é do Espírito Santo, o nosso é de manifestar amor a uma geração que não sabe que é amada por Deus. Essa verdade nos leva a duas experiências. A primeira conosco mesmo, onde temos luz do quanto somos amados. A segunda, com o mundo ao nosso redor, pois somos enviados também a anunciar esse amor.

Ambas as experiências estão alicerçadas em duas ações de Deus Pai. Primeira, Deus amou ao mundo de tal maneira e segunda Deus enviou o seu filho ao mundo. Vejamos ambas e como se aplicam a nós:

1. Deus amou ao mundo de tal maneira

A pergunta que é feita no mais profundo das emoções do ser humano (crente ou não crente) em meio as suas dores e sofrimento é: Eu sou importante?

Isso porque o pensamento do homem nas horas difíceis quase que inevitavelmente caminha assim: Se eu realmente fosse importante, Deus faria algo ou pelo menos me mostraria a razão maior pela qual não interferiu na minha situação.

Isso acontece porque tal pessoa não sabe que é amada, e mais, não entende que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.

Toda a nossa segurança deve estar na prova que Deus deu a todos os homens (Rm 5:9). Veja, Deus provou o seu amor.

Mas a segurança é fruto da revelação desse amor! As experiências mais difíceis e dolorosas que os homens passam não desfaz e nem anula o amor de Deus Pai por cada um de nós.

2. Deus enviou o seu Filho ao mundo

Porque Deus não apenas amou, mas também enviou. Você é um enviado (a), mas o sucesso desse envio é a consciência que sou amado!

Se sei que sou amado, não me faltará nada, posso servir ao Senhor no descanso.

Assim como Jesus foi enviado ao mundo para anunciar a salvação, nós também como filhos amados temos a mensagem do amor de Deus. Não faltou nada a Ele e não faltará a você também!

Agora, a grande pergunta é: Deus se importa tanto assim com o mundo? Claro que sim! Ele deu seu o Seu único filho para salvá-lo. Então, se Ele se importa tanto com o mundo você não deveria se importar também? Claro que sim!

Sendo assim, quando Ele nos envia ao mundo, não visa apenas darmos uma informação, mas promovermos a revolução do amor na sociedade.

O Pai deseja que os filhos se infiltrem e estabeleçam a verdade do seu amor. O mundo não conhece o amor de Deus!

E somente pela revelação do amor de Deus podemos ver o reino de Deus avançando. Deus amou o mundo e hoje está enviando você a esse mundo para contar para eles sobre esse amor incondicional Dele!

Você é amado, mas também um enviado!