Então, lhe perguntaram: Quem és tu? Respondeu-lhes Jesus: Que é que desde o princípio vos tenho dito? (Jo 8:25)

Nós vivemos uma geração que em grande parte não sabe quem de fato é. E por isso eles ficam debatendo em redes sociais, tentando a todo custo mostrar e provar quem são.

Muitos ficam presos a comentários positivos e negativos. Isso porque eles não sabem quem são ou como são conhecidos. A chave da sua identidade não é o seu conhecimento de si mesmo.

Porque qualquer um pode te questionar sua perspectiva de si mesmo e você não ter respostas. Agora, quando você sabe e conhece como é conhecido por Deus, isso define e estabelece sua identidade para sempre. É Deus quem disse!

Jesus por três vezes ouviu uma voz do céu falando a seu respeito. Ele andou por essa verdade do céu e não pelas impressões de homens que o tempo todo rejeitavam sua identidade. Sendo assim, você precisa saber e conhecer como é conhecido, isso desfaz completamente a dúvida sobre a sua identidade.

Paulo disse em 1Coríntios 13:12 – Porque, agora, vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face. Agora, conheço em parte; então, conhecerei como também sou conhecido.

Veja, por mais que saibamos como somos conhecido, ainda sim, esse conhecimento é como uma imagem obscura, mas um dia você verá e conhecerá como é conhecido. Você verá e conhecerá a grandeza da sua identidade, pois a glória do Pai estará completa em sua vida e para sempre.

Rm 8:29 – aos que de antemão conheceu (proginosko), também os predestinou (decretou desde a eternidade passada) para serem conformes (da mesma forma) à imagem de seu Filho.

Uma das coisas mais impressionantes em Jesus é que Ele nunca se preocupou em provar quem Ele era, isso porque Ele tinha clareza de sua identidade e olhe que o nome dele estava em quase todas as rodas de judeus.

Ele foi questionado e até mesmo instigado a dizer quem de fato Ele era, mas Ele não se preocupou em provar quem era. Ele apenas mostrou pela sua maneira de viver quem de fato era, quando Ele diz: Que é que desde o princípio vos tenho dito? Não significa que Ele havia falado, porque não falou, mas demonstrou. Entenda, suas ações manifestam a identidade que você está vivendo!

Na verdade, por saber realmente quem era, Ele perguntou: Mas vós, quem dizeis que eu sou? Respondendo, Pedro lhe disse: Tu és o Cristo (Mc 8:29). Só pode fazer essa pergunta quem realmente sabe quem é!

O problema de hoje em dia é que muitos não sabem quem são, esse era o problema do filho pródigo e seu irmão. Quando olhamos para a parábola do filho pródigo percebemos que ele não conhecia quem de fato ele era. Isso pode ser visto quando ele decide voltar para a casa do pai.

Veja a opinião dele depois de ter feito o que fez – já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus trabalhadores (Lc 15:19). Ele achava que seus atos errados poderiam mudar sua posição. Atos errados trás consequências ruins, mas não tem o poder de mudar sua filiação.

Qual o problema de não conhecer quem você é? Ou não saber como você é conhecido?

1. Não desfruta do que é seu

Veja, até o irmão do filho pródigo não sabia como era conhecido:

Há tantos anos que te sirvo sem jamais transgredir uma ordem tua, e nunca me deste um cabrito sequer para alegrar-me com os meus amigos (Lc 15:29).

Ele olhava para si e via um empregado que fica fazendo o seu melhor para merecer um bônus. Isso foi muitos anos…

Empregados trabalham pelo bônus, filhos trabalham para cuidar do que é seu. O Reino do seu Pai é seu! Quem entende isso cuida da célula, discipulado, etc. com outra postura. Você vai reinar junto com o seu Pai, você não é um empregado, mas herdeiro!

Há irmãos que não conseguem desfrutar do que é seu. O problema não está na provisão do seu Pai, mas em você não acreditar que é um filho amado.

O irmão do pródigo não acreditava que era amado. Quando ele chegou do trabalho viu aquela festança para o pródigo e ficou indignado. Porque? Porque não sabia quem era, trabalhava no que era seu achando que era empregado. Por isso achou um desperdício.

Ele nunca teve coragem de apropriar do era seu – Meu filho, tu sempre estás comigo; tudo o que é meu é teu (Lc 15:31).

Por qual razão o pai primeiro colocou veste no filho pródigo? Ele precisava saber que seus erros não mudaram o coração do pai e nem o seu lugar na família.

Ele estava de volta, havia gastado tudo, mas teria porção ilimitada todos os dias de sua vida. Isso só para mostrar que o amor do pai e sua graça são infalíveis.

Agora lembre-se, essa provisão não é dada a nós quando estamos vivendo em uma terra distante, o mundo – ajuntando tudo o que era seu, partiu para uma terra distante (Lc 15:13).

No mundo ou na influência e vertente do mundo você dissipa – lá dissipou todos os seus bens, vivendo dissolutamente. Esse é o irmão que recebe muito e depois vai para uma terra distante…

Ouça o que vou falar, há uma porção graciosa e generosa para a sua vida para sempre, mas há também uma esfera onde ela é ministrada a você, na Casa do Pai! Ele só pôde desfrutar da graça abundante quando voltou.

A Igreja é a família do Pai, mas também a Casa do Pai. Ao falar isso, não me refiro apenas a vir ao Culto ou ir a célula, mas viver a vida da Igreja, sendo família. Nesse ambiente Deus derrama sua bênção e provisão (Salmo 133).

Somos ricamente abençoados em nosso estilo de vida juntos, como família. A bênção escorre como óleo, porque? Porque não é para um ou alguns apenas, mas todos!

2. Fica perdido em sua própria casa

Veja, o filho pródigo saiu do melhor lugar do universo, porque achava que havia algo melhor. A razão disso é que ele estava perdido dentro de sua própria casa, mas o seu irmão também estava perdido mesmo estando no lugar certo.

Ele até estava envolvido um pouco mais, pois até trabalhava! Qual a razão dessas experiências serem apresentadas a nós? Creio que visa a conquista do nosso coração.

Todos nós precisamos ser conquistados ao ponto de não desejarmos mais sairmos da Casa do Pai, e assim, cuidarmos das coisas do nosso Pai. Há um trabalho a ser realizado. É a experiência do escravo da orelha furada.

Precisamos estar com o Pai por amor! Nós é que seremos beneficiados, porque saberemos usufruir do Seu amor por nós. Porque sei como sou conhecido, filho(a) amado(a). Meu Pai me vê assim, e eu preciso me ver assim também.

Quando isso acontece a vida fica mais leve e alegre, então chegamos no ponto crucial de todas as coisas.

  • Não basta estar no lugar certo, é preciso estar da forma certa!
  • Não basta ser salvo, é preciso conhecer sua identidade!
  • Não basta conhecer a Graça de Deus, é preciso servi-Lo porque experimentamos a sua maravilhosa graça!
  • Isso envolve o seu coração!

Jó conhecia a Deus de ouvir falar, mas as experiências que vivenciou o levou a conhecer a Deus com os seus próprios olhos. O seu Pai deseja que os seus olhos o conheça, os olhos do seu coração (Ef 1:18).

Envolve confiança, envolve experiência com a bondade e cuidado de Deus para com a sua vida. Qual é o resultado de toda essa experiência?

  • Me disponho a fazer a vontade do meu Pai.
  • Me disponho a edificar seu Reino aqui na Terra.
  • Faço isso, não porque desejo algo em troca, como o irmão do filho pródigo.
  • Faço pela melhor razão… Agora, EU AMO MEU PAI!

Conclusão

O que mais podemos aprender com esses dois irmãos? Todo reino tem uma mensagem, mas tem um trabalho a realizar. A mensagem da Graça é a maneira e os valores do Reino de Deus agir.

A questão depois de receber a mensagem da Graça do Reino de Deus é:

  • O que fazer agora? Todo Reino deve ser expandido.
  • Expandir sua autoridade e influência é ser sal e luz hoje.
  • O resultado da graça é crescimento numérico.
  • O filho pródigo entendeu a mensagem, mas não agiu de acordo.

Já o seu irmão não entendeu a mensagem e agiu errado, na base do merecimento. Nós podemos cair nos dois erros ou fazer o correto. O que é o correto?

Fazer do entendimento da mensagem da Graça o combustível para servir o Reino de Deus com o nosso melhor. Você foi chamado para servir.

Ninguém é maior do que Jesus, se Ele serviu, nós também servimos! Sua identidade visa o seu serviço no Reino de seu Pai.

Pois você expressa a autoridade Dele por meio da imagem Dele que você reflete. Ao ver como você é conhecido, você se deparará com uma missão confiada somente aos filhos e filhas de Deus. Somente você pode fazer o que o seu Pai deseja.

Categorias: Mensagem