Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.

(João 3:16-17)

As vezes os irmãos estão mais preocupados em que a Igreja se posicione sobre o pecado do que em manifestar o amor do Pai. Na continuação de João 3:16 temos as palavras de Jesus: Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.  

Nosso trabalho não é de julgar o mundo, mas anunciar o amor do Pai através do sacrifício do Filho Jesus. O trabalho de convencer o mundo do pecado é do Espírito Santo, o nosso é de manifestar amor a uma geração que não sabe que é amada por Deus. Essa verdade nos leva a duas experiências. A primeira conosco mesmo, onde temos luz do quanto somos amados. A segunda, com o mundo ao nosso redor, pois somos enviados também a anunciar esse amor.

Ambas as experiências estão alicerçadas em duas ações de Deus Pai. Primeira, Deus amou ao mundo de tal maneira e segunda Deus enviou o seu filho ao mundo. Vejamos ambas e como se aplicam a nós:

1. Deus amou ao mundo de tal maneira

A pergunta que é feita no mais profundo das emoções do ser humano (crente ou não crente) em meio as suas dores e sofrimento é: Eu sou importante?

Isso porque o pensamento do homem nas horas difíceis quase que inevitavelmente caminha assim: Se eu realmente fosse importante, Deus faria algo ou pelo menos me mostraria a razão maior pela qual não interferiu na minha situação.

Isso acontece porque tal pessoa não sabe que é amada, e mais, não entende que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.

Toda a nossa segurança deve estar na prova que Deus deu a todos os homens (Rm 5:9). Veja, Deus provou o seu amor.

Mas a segurança é fruto da revelação desse amor! As experiências mais difíceis e dolorosas que os homens passam não desfaz e nem anula o amor de Deus Pai por cada um de nós.

2. Deus enviou o seu Filho ao mundo

Porque Deus não apenas amou, mas também enviou. Você é um enviado (a), mas o sucesso desse envio é a consciência que sou amado!

Se sei que sou amado, não me faltará nada, posso servir ao Senhor no descanso.

Assim como Jesus foi enviado ao mundo para anunciar a salvação, nós também como filhos amados temos a mensagem do amor de Deus. Não faltou nada a Ele e não faltará a você também!

Agora, a grande pergunta é: Deus se importa tanto assim com o mundo? Claro que sim! Ele deu seu o Seu único filho para salvá-lo. Então, se Ele se importa tanto com o mundo você não deveria se importar também? Claro que sim!

Sendo assim, quando Ele nos envia ao mundo, não visa apenas darmos uma informação, mas promovermos a revolução do amor na sociedade.

O Pai deseja que os filhos se infiltrem e estabeleçam a verdade do seu amor. O mundo não conhece o amor de Deus!

E somente pela revelação do amor de Deus podemos ver o reino de Deus avançando. Deus amou o mundo e hoje está enviando você a esse mundo para contar para eles sobre esse amor incondicional Dele!

Você é amado, mas também um enviado!