Nesta série falamos:

  • Sobre a necessidade de poder;
  • Sobre o propósito e seus efeitos;
  • Sobre os dons espirituais;
  • Hoje vamos finalizar falando do envio.

Todo o poder que Deus liberou no batismo do Espírito Santo visa o avanço do seu reino.

Todas às vezes que falamos sobre envio é comum os irmãos relacionarem isso mandar um obreiro, pastor, missionário, etc. para abrir uma igreja ou realizar um trabalho em outra localidade.

Eles acham que ser enviado é algo só para aqueles que tem um chamado ministerial (apóstolo, profeta, evangelista, pastor e mestre).

Certamente há um envio daqueles que tem um chamado ministerial, mas igualmente todo o Corpo de Cristo é enviado.

Isso pode ser visto claramente em Atos 1:8: …mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.

Veja, o Espirito Santo desceu sobre todos os cento e vinte irmãos e irmãs que estavam no cenáculo.

Isso mostra que o Espírito Santo estava comissionando todos e não apenas os doze apóstolos para a obra de Deus.

Então, só o fato de você ser batizado pelo Espírito Santo já te coloca no comissionamento de ser uma testemunha por onde você for!

Então, não trate de forma exclusiva o que Deus fez de forma generalizada.

Ah pastor, mas eu não sou ninguém! Ser ninguém é a melhor qualificação para Deus te usar (1Co 1:26-29).

A questão é que precisamos ser ninguéns cheios do Espírito Santo.

Ouça, um ninguém cheio do Espírito Santo, é tudo o que Deus precisa para abalar essa geração!

O dunamis visa que cada um de nós vá e realize a obra que Deus nos comissionou.

Você é um comissionado(a) de Deus. Independente da sua função no Corpo de Cristo.

Ser cheio do dunamis é a maneira do seu Pai mostrar para o mundo o Filho Jesus, através da sua vida.

Não se trata de algo físico, mas de ações e caráter.

Comer da Árvore da Vida para Adão e Eva visava conformação moral.

Assim como pais naturais tem prazer em mostrar fotografias de seus filhos, Deus também tem prazer em mostrar a fotografia de Jesus ao mundo. Você é a fotografia de Jesus!

Uma das maneiras que Ele usa para fazer isso é a contemplação, e assim o Espírito Santo molda nossa mente e alma tal qual Cristo expressou.

Portanto, todos nós, com o rosto descoberto, refletimos a glória que vem do Senhor. Essa glória vai ficando cada vez mais brilhante e vai nos tornando cada vez mais parecidos com o Senhor, que é o Espírito (2Co 3:18 – NTLH).

Você nasceu para ser um canal de expressão e poder nas mãos do Espírito Santo.

Deus Pai enviou Jesus do seu trono de glória para a realização de uma obra graciosa, e mostrar ao mundo o quanto Ele ama o homem.

Mas hoje Ele está enviando você!

1. O envio dos ministeriais

E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo… (Ef 4:11-12).

É um fato, Deus vocacionou alguns para atuarem em unções ministeriais.

Não creio que os cinco ministérios são pessoas ou títulos.

Mas unções em determinadas funções que visam o treinamento do Corpo de Cristo para o serviço, que é a edificação de todos os irmãos.

Os dons ministeriais são de suma importância para treinar os irmãos a realizarem a obra de Deus.

Essas unções são concedidas para servir você, e assim, você possa desempenhar o seu serviço na edificação do Corpo de Cristo.

Veja, Paulo e Barnabé estavam envolvidos na vida da Igreja e o Espírito Santo os separou e os enviou para realização de uma obra apostólica.

Havia na igreja de Antioquia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, por sobrenome Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, colaço de Herodes, o tetrarca, e Saulo. E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo:

Separai-me, agora, Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado. Então, jejuando, e orando, e impondo sobre eles as mãos, os despediram (Atos 13:1-3).

O Senhor concede os dons ministeriais e Ele mesmo os envia. Isso precisa ficar claro para você.

Ninguém se faz apóstolo, profeta, evangelista, pastor e mestre.

É uma concessão e separação de Deus para a nossa vida.

Agora, é de suma importância perceber algo aqui sobre o Espírito Santo.

O livro Atos dos apóstolos seria melhor nomeado como Atos do Espírito Santo segundo alguns mestres da palavra.

Veja, em Atos 1 há uma promessa da vinda do Espírito Santo.

Em Atos 2 a promessa se concretizou por meio da experiência do batismo do Espírito Santo.

De Atos 3 em diante, vemos uma demonstração do poder do Espírito Santo por meio da Igreja, milagres aconteciam.

Mas de Atos 8 em diante vemos o Espírito Santo, que é uma pessoa, pessoalmente governando a Igreja.

Quem governa e guia a Igreja de Jesus é o Espírito Santo.

Você é a Igreja!

Sua relação com Ele é extremamente importante para o avanço do reino de Deus.

Não estamos aqui para fazer o que achamos certo, estamos aqui para sermos guiados por Ele.

Ele sempre nos levará a Jesus!

Jesus disse:

…quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade (Jesus é a verdade); porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar (Jo 16:13-14).

O Espírito Santo não chama para si, mas nos leva para Jesus o tempo todo!

Ele glorifica Jesus o tempo todo!

2. O envio de todos

O Espírito Santo desceu sobre todos capacitando todos e serem enviados.

Como disse, não para o exercício de um dom ministerial, mas para edificar o Corpo de Cristo.

Quando mais rápido você entender isso mais rápido o reino de Deus avançará.

Você é importante demais no avanço do reino de Deus. Não fique em uma posição confortável e acomodada.

Um dia a Igreja primitiva se acomodou.

A ordem de Jesus para àqueles que receberam o batismo do Espírito Santo não era para ser testemunha apenas em Jerusalém, mas em todo lugar, até os confins da Terra.

Uma perseguição se levantou contra a Igreja e eles então sairam como enviados a proclamar o Evangelho de Jesus.

Cumprindo assim, o propósito como filhos de Deus.

Vejamos em Atos 8:1-4:

E Saulo consentia na sua morte. Naquele dia, levantou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém; e todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judéia e Samaria. Alguns homens piedosos sepultaram Estêvão e fizeram grande pranto sobre ele. Saulo, porém, assolava a igreja, entrando pelas casas; e, arrastando homens e mulheres, encerrava-os no cárcere. Entrementes, os que foram dispersos iam por toda parte pregando a palavra (Atos 8:1-4).

Veja, por mais que algo tão ruim como a perseguição, pressionasse a Igreja, Deus a usou para os seus maravilhosos fins.

Ouça, não tem como mudar o que Deus definiu!

E o que Ele definiu?

Ele definiu que usaria você para o avanço do reino Dele.

Ele enviou o Espírito Santo para capacitá-lo em tudo.

Para que você não fizesse nada no seu esforço próprio, mas sim na dependência Dele.

Você não pode mudar o que seu Pai definiu!

Se renda logo aos planos elevados que Ele tem para a sua vida.

Infelizmente alguns crentes tratam o Espírito Santo como um remédio.

Ainda que Ele nos cure e restaure.

Ele é uma pessoa que nos guia ao cumprimento do propósito de Deus, para a nossa vida.

Ser Igreja deve ser a experiência de todos com o Espírito Santo.

O propósito de Deus é usar todos!

Chegou a sua hora, esse é o seu tempo!

Entenda, o que Atos 1:8 define na sua vida:

…mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.

Quando o Senhor liberou essa promessa, e logo em seguida ela se cumpriu, o que Ele estava fazendo em última análise?

Ele estava enviando você tanto em… na sociedade onde você está contextualizado, tanto em… a todo lugar por onde você for, etc.

Sendo assim, não podemos tratar do batismo do Espírito Santo como uma experiência com o fim em si mesma.

É uma experiência pessoal? Sim!

Mas com o fim de enviá-lo ao mundo para ser testemunha de Jesus.

Categorias: Mensagem