…desvendando-nos o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito que propusera em Cristo, de fazer convergir nele, na dispensação da plenitude dos tempos, todas as coisas, tanto as do céu, como as da terra; nele, digo, no qual fomos também feitos herança, predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade, a fim de sermos para louvor da sua glória, nós, os que de antemão esperamos em Cristo… (Efésios 1:9-12)

Temos ministrados sobre sermos empoderados. Primero fomos empoderados pela graça, depois pela fé e agora a grande pergunta é: Qual a razão de sermos empoderados? O que vamos fazer com toda essa graça e recurso que a nós foi liberado? A resposta é: Há um propósito para ser cumprido.

Quando empoderados precisamos compreender que há uma razão para tal provisão. O empoderamento não é um fim em si mesmo, mas para um fim específico. O propósito de Deus nas nossas vidas!

Há um propósito geral para nós como Igreja, mas também um propósito específico para cada um de nós.

Quando Deus soprou nas narinas do homem que Ele estava criando, e lhe deu vida, Deus estava empoderando o homem com todos os recursos visando o cumprimento do propósito Dele por meio do homem.

Depois de equipá-lo com Seus recursos, Deus deu ao homem um propósito (Gn 1:28). O empoderamento dos recursos vem antes, mas vem por causa do propósito! Nós igualmente fomos empoderados para o cumprimento do propósito de Deus.

Tudo o que temos falado nesses dias visa o cumprimento do conselho da sua vontade. Paulo diz que antes a vontade de Deus era um mistério – desvendando-nos o mistério da sua vontade, que foi desvendado em Cristo. E agora esse mistério se tornou o conselho desvendado da sua vontade.

E o objetivo é que por meio do cumprimento do propósito sermos para louvor da glória de Deus na esperança da justiça de Cristo sobre nós. Veja, o conselho da Sua vontade é convergir tudo para Cristo.

Agora, quem é Cristo? Jesus é o cabeça e a Igreja o seu corpo. Deus desejou e decidiu que tudo deve ser convergido para Cristo! Na dispensação da plenitude dos tempos, todas as coisas, tanto as do céu, como as da terra, convergiram para Cristo. No céu e na terra! Então, você e tudo o que tem deve seguir Cristo.

O propósito é fazer com que o reino cresça por meio da pregação do Evangelho, mas também pela influência do sal e luz que somos, em meio a essa geração. Quando somos empoderados pela graça e fé somos tomados pelo propósito de Deus para nós como Igreja e crentes individuais.

Inevitavelmente cumprimos o conselho da vontade de Deus. Pois o que fazer com tamanha graça, bondade e fé que me dá acesso a tudo de Deus, se não for para um propósito maior do que eu mesmo? Faça com que tudo em sua vida flua para Cristo e a Igreja. Sua vida passa a ser um espelho do que Cristo é!

A Igreja um reflexo do Reino de Deus. Quem te vê, vê a Cristo quem vê a Igreja enxerga o Reino de Deus de forma prática. Então quando você entende que foi empoderado para o propósito, três experiências se tornam ferramentas para o cumprimento do mesmo.

Você foi empoderado por três poderosos recursos:

1. Uma chama ardente

…mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra (At 1:8).

O batismo no Espírito Santo não é uma experiência com o fim em si mesmo. O propósito de ser empoderado pelo Espírito é ser “TESTEMUNHA”. Essa chama de poder dentro de você precisa ser alimentada todos os dias da sua vida através de um relacionamento íntimo com o Espírito Santo (as virgens néscias).

Fique atento, a chama pode se apagar (1Ts 5:19).

Não apagueis significa que há coisas que você faz que interfere no fogo do Espírito que está em você. Essa chama te leva a testemunhar sobre a obra de Jesus na cruz e sua justiça por nós, mas também a ser testemunha em seu viver diário.

Ser cheio do Espírito é ser cheio do seu fruto: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei (Gl 5:22-23).

O verdadeiro testemunho do Reino de Deus é que, o reino de Deus não é comida nem bebida (não são coisas materiais), mas justiça (de Cristo a meu favor), e paz (que excede todo entendimento no meio das adversidades), e alegria no Espírito Santo (um lugar onde não há nada que possa rouba-la de mim) (Rm 14:17).

Essa é a verdadeira experiência de ser cheio do Espírito Santo, onde uma chama da justiça de Cristo, paz interior e alegria externada nos leva a viver o testemunho da obra do calvário em nossas vidas.

Quando você foi cheio do Espírito Santo, o dunamis que você recebeu, te habilitou a viver em ousadia, testemunhando o que Jesus fez na cruz e em sua vida.

Mas também, manifesta a graça de seu Pai que amou o mundo ao ponto de dar seu único filho para que nenhum de nós pereça, antes sejam salvos todos os creem em Jesus. Você agora pode viver uma vida diferente onde todos ao seu redor irão perceber, e você terá apenas que testemunhar a razão de toda a transformação.

Presta atenção, você foi salvo para ser uma prova testemunhal da obra de Cristo por você. Uma prova testemunhal de que o Reino de Deus é o melhor lugar para se viver. Uma prova testemunhal de que nada pode tirar a sua paz e sua alegria, pois há uma chama ardente dentro de você que é o próprio Deus todo amoroso.

Sabe o que acontece com as pessoas ao seu redor quando vê você vivendo assim? Vão querer grudar em você e desejar ter o que você tem.

Isso é ser testemunha, é mostrar de forma prática o que a graça, a fé e o propósito fizeram em sua vida.

2. Arsenal completo

Por um lado, o batismo no Espírito Santo visa as pessoas do mundo para testemunharmos sobre a pessoa graciosa de Jesus. E demonstrarmos o estilo de vida do Reino de Deus.

Mas também, por meio do Espírito Santo somos equipados com um arsenal espiritual poderoso.
Paulo disse: Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir… (2Co 10:4).

Você tem armas poderosas para destruir! Mas o mesmo Espírito concede dons – A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso (1Co 12:7).

Por mais que vise algo de bom para o homem, na verdade a ideia é desfazer as obras do maligno também.

O objetivo é desfazer e destruir o poder do diabo:

Para isto se manifestou o Filho (huios) de Deus: para destruir as obras do diabo (1Jo 3:8).

O empoderamento visa testemunharmos, mas também desfazermos as obras do maligno. Você é um filho (a) de Deus! O empoderamento que você recebeu da parte do seu Pai visa essas duas esferas de atuação, essa geração e o reino das trevas.

Você não precisa temer nem aos homens e nem as trevas. Você foi empoderado para ser benção nessa geração sendo um testemunho vivo do que é o Reino de Deus. Você é uma autoridade espiritual para desfazer as obras do diabo. Você nasceu para abalar o reino do diabo.

Como disse, por mais que alguém esteja sendo abençoado quando o dom se manifesta por meio da sua vida, o reino do diabo está sendo enfraquecido e até mesmo desfeito.

Hoje estou aqui para desafiar você a ser uma bênção na vida das pessoas ao seu redor, mas também para ser um problema para o reino das trevas.

Não seja um problema para as pessoas, senão você será uma bênção para o diabo. Ser empoderado com propósito visa esse fim, ser uma bênção para as pessoas e um problema para o diabo! Seu Pai deseja usar você para destruir as obras do diabo.

Entenda, os dons espirituais são absolutos para desfazer todas as obras do maligno. Isso porque, não tem como edificar o Reino de Deus sem antes desfazer o reino do diabo. O reino de Deus avança quando o império das trevas é vencido.

3. Confirmação da palavra de bênção

Elias era homem semelhante a nós, sujeito aos mesmos sentimentos, e orou, com instância, para que não chovesse sobre a terra, e, por três anos e seis meses, não choveu. E orou, de novo, e o céu deu chuva, e a terra fez germinar seus frutos (Tg 5:17-18).

Veja que interessante, Tiago diz que quando Elias profetizou ele primeiro teve de orar insistentemente para que não chovesse e depois ele declara que Elias simplesmente orou para que voltasse a chover.

O fato, porém, é que as coisas aconteceram exatamente o oposto do que diz Tiago. Elias apenas declarou que não iria chover (1Rs 17:1 – … nem orvalho nem chuva haverá nestes anos, segundo a minha palavra.).

Mas depois teve de orar insistentemente para que voltasse a chover (1Rs 18:41-45). Como explicar isso? A maneira como Deus vê é diferente de como vemos. Para Deus a declaração de Elias de que não iria chover foi uma oração intensa. Para nós nem mesmo se parece com uma oração, mas para Deus é algo poderoso.

Elias declarou que não iria chover porque conhecia a condenação de Deus sobre a idolatria do povo. Ele apenas declarou o que Deuteronômio 28:24 já havia dito. Ele apenas orou de acordo com a velha aliança. Elias teve de orar insistentemente para que chovesse.

Por que precisou de ser assim? Porque somos propensos a acreditar mais na maldição que na bênção. Ele não estava persuadindo a Deus, mas convencendo a si mesmo a crer na bênção. Esse é o comportamento de muitos hoje!

Mas hoje, para um profeta da Nova Aliança, a bênção é um caminho natural. Você é um profeta, uma profetisa da Nova Aliança. Hoje quando você declara a verdade da Nova Aliança o Senhor vem para confirmar a sua palavra.

A sua palavra é uma oração poderosa. Você não precisa fazer nada para ser abençoado, você já é, então diga! Basta falar – Eu sou abençoado! Você é abençoado! Sua fala é uma oração intensa para o seu Pai, como foi a de Elias. Tudo é uma questão em qual aliança que você vive.

Você foi empoderado com o propósito para mudar o ambiente ao seu redor com uma palavra abençoadora. Na Nova Aliança a sua palavra deve ser sempre de bênção, pois é essa palavra que Deus confirma. Ele já deu sim para ela, basta proclamar crendo que já recebeu!

Veja, você que já é salvo foi empoderado pela graça, pode ser que ainda não foi empoderado pela fé e por isso não consegue viver o seu destino.

É filho (a), mas está confuso em seu caminhar. Hoje é o seu dia de ser empoderado para algo grandioso! Tiago diz que todas as boas dádivas e dom perfeito, vem do alto, do Pai das luzes!

Não vos enganeis, meus amados irmãos. Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança (Tg 1:16-17).

Seu Pai decidiu te empoderar, provendo todos os recursos para que o propósito Dele em sua vida se cumpra.

Cabe a você crer nessa verdade, receber o empoderamento e agir debaixo da direção do Espírito Santo.

Categorias: Mensagem