Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou (Gênesis 1:26-27).

O Deus que nós servimos é uma Família e vive em Comunidade. Quem foi criado a imagem de Deus foi este ser coletivo (homem/mulher). Isso por que, se Ele vai criar a imagem Dele, Ele precisa criar um ser coletivo. Ele precisa criar um ser que precisa falar: Façamos…

Você não é a imagem de Deus, eu não sou imagem de Deus, NÓS SOMOS. É por isso que Jesus falou: Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles (Mt 18:20). Onde Jesus aparece? Onde tem dois ou mais reunidos em nome Dele. É como se Ele dissesse, quando vocês falam NÓS vocês se parecem comigo.

O Éden é o lugar onde não existia eu e meu, só existia nós e nosso. No Éden a mulher não tinha o nome EVA, esse nome foi dado depois da queda, até então era osso dos meus ossos, carne da minha carne, eram dois mas viviam como um, pois um saiu de dentro do outro. Quando a mulher é tirada do lado do homem, ele olha é fica impressionado, como se dissesse: Sou eu mais não sou eu, somos nós. O nome que o homem dá a mulher é uma ampliação do seu próprio nome ish e ishah, pela razão simples, É NÓS! Veja, no Éden só tem nós! Casamento que vive o nós vive o propósito criativo do Éden.

Há um Deus que é uma Família, há um Deus que é uma Comunidade, um Deus que nunca andou sozinho. Agora, em Gênesis 3 a serpente aparece com intuito de levar o homem e a mulher a ser eu. A serpente faz com que a mulher olhe para si e não veja que ela é nós e que ela precisa comer da árvore do conhecimento para se parecer com Deus, que é nós, sendo que ela já era nós!

O propósito da serpente era levar homem e mulher a ser eu, como ela é. E assim ambos escolheriam o que é bom e o que é mal por si mesmo. A serpente vai e tenta a mulher para ela aprender a falar eu. Então vejamos uma outra definição de pecado: Pecado é falar eu.

Olhe para as crianças, elas só sabem falar meu e eu e isso é para tudo. Veja, depois da queda todas as crianças têm como característica evidente o egoísmo.

O pecado veio com um objetivo, separar eu de Deus, e eu de você, para não sermos mais NÓS. A maior causa de divórcio é a incompatibilidade, ou seja, não somos capazes de viver juntos sendo nós, porque somos diferentes demais! São as nossas diferenças que devem nos unir!

Quem disse que tem eu e ela? A serpente! Mas a verdade está no propósito de Deus e ele É NÓS. Preste atenção, os dois se tornam um, certo! Então, aquilo que Deus fez nós o homem não pode fazer virar eu. Lamentavelmente muitos casais nunca foram nós, foram dois eu morando juntos. Enquanto um “eu” não pisa no calo do outro “eu”, eles vão vivendo em harmonia, mas basta um eu pisar que os “eus” se conflitam.

Você precisa compreender que o pecado é algo muito forte. Veja, Deus nunca foi criado, Ele é eterno um Deus triuno. Sendo Deus onipotente teria algo ou força suficiente que fosse capaz de separar a trindade? Sim, o pecado fez isso! Na cruz Jesus gritou:

À hora nona, clamou Jesus em alta voz: Eloí, Eloí, lamá sabactâni? Que quer dizer: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? (Marcos 15:34)

O sofrimento no Getsêmani não era por causa dos flagelos e sim porque Ele teria que enfrentar a maior maldição que existe, SER EU, sendo que durante toda eternidade Ele só sabia ser NÓS. Jesus aceitou na cruz a experiência de ser EU, para devolver a nós a capacidade de sermos NÓS. Jesus aceitou gritar Deus meu, Deus meu… para que hoje aqui eu e você, NÓS, pudéssemos gritar Pai nosso. Você pode olhar para o lado e dizer É NÓS e para o céu e falar É NÓS.

Adão é no V.T um ser coletivo e no N.T Cristo também é um ser coletivo. A forma como Jesus é citado no N.T. é como o cabeça e a Igreja o corpo de Cristo. Estar ligado ao cabeça é estar ligado ao corpo. Você e eu somos um pedaço de Cristo juntos. Isso não é doutrina, mas uma experiência real!

Na Ceia pegamos um só pão e partimos. O pedaço que você está comendo é diferente do que eu estou comendo, mais é um só pão. Na Ceia é o melhor momento para discernimos que somos um corpo e que cada um é um membro de Cristo. Somos um ser coletivo. É preciso urgentemente ter revelação sobre o Corpo de Cristo, isso afeta nossos relacionamentos, sendo família, andando junto, e assim, conhecemos Cristo mais e mais. Há um cabeça que governa e manda em todos e sobre todas as coisas e um corpo que obedece com seus dons e habilidades.

Os grandes homens do V.T. experimentaram coisas incríveis, mais não o que nós experimentamos. Em Colossenses diz: …aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da glória deste mistério entre os gentios, isto é, Cristo em vós, a esperança da glória (Cl 1:27).

As divisões acontecem porque não discernirmos que somos NÓS – Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque o santuário de Deus, que sois vós, é sagrado (1Co 3:16-17).

Paulo aqui não está falando de homicídio, esportes radicais, tatuagens, dietas loucas, etc.. O contexto do capítulo é a divisão na igreja. Uns diziam que eram Paulo, outros de Apolo, outros de Cefas e ainda outros de Cristo. Havia facções teológicas na igreja e preferências. Paulo está dizendo: vocês juntos são o templo do Espírito, quem causar separação e divisão entre NÓS será destruído por Deus. Paulo deixa claro que você não é a casa de Deus, nós é que somos a casa de Deus. O Templo somos nós, a igreja não sou eu, a igreja SOMOS NÓS.

Pedro diz que somos pedras vivas na edificação de uma casa espiritual, essa casa somos todos nós –

…vocês também estão sendo utilizados como pedras vivas na edificação de uma casa espiritual para serem sacerdócio santo, oferecendo sacrifícios espirituais aceitáveis a Deus, por meio de Jesus Cristo (1Pe 2:5 – NVI).

Agora entenda, é claro que o Espírito Santo habita em você e por isso você tem experiências com o Ele. Agora a Casa de Deus o seu tabernáculo é a Igreja, NÓS!

Paulo está combatendo a divisão na igreja em Corinto, a divisão é como um câncer e vem de satanás. Essas opiniões divisíveis, conversas sectárias e facciosas são as piores coisas no Corpo de Cristo, porque destrói o templo do Espírito, destrói o NÓS e expressa o EU. Nós somos um, se falamos mal de um de nós, falamos mal de nós mesmos.

Exorte os irmãos(ãs) que falam de forma fácil dos demais. Mas se ele(a) insistir, avise que você vai entrar em contato com esse irmão(ã) imediatamente, dizendo o que foi falado. Pastor, mas se houver um fato, se tiver acontecido um problema? Faça o que Jesus te orientou – Se o seu irmão pecar contra você, vá e, a sós com ele, mostre-lhe o erro. Se ele o ouvir, você ganhou seu irmão (Mt 18:15 – NVI). Se há um fato resolva com seu irmão(ã). Se você aceita o outro falar mal do irmão vocês dois estão falando mal de NÓS, isso inclui você. Você foi chamado para edificar e não destruir a edificação.

Preste atenção, nós somos um ao ponto de termos a mente de Cristo. Isso significa que nossos pensamentos se misturam com os pensamentos de Deus ao ponto de as vezes nem saber se é Deus ou eu pensando. Deus não pensa mal de nenhum de nós, seus pensamentos sempre são bons, cheios de paz e alegria!

Quando entendemos isso vivenciamos a experiência de Daniel. Quando ele vai orar pelo povo de Deus ele lida com o pecado deles como sendo seu, NÓS PECAMOS (Dn 9:4-5). Ele não lançou a culpa em seus irmãos, mas assumiu junto com eles o pecado, pois todos estavam sofrendo por causa desse pecado.

No N.T. Jesus a pedido dos discípulos, que desejavam orar como Ele orava, vem e os ensina a orar: Pai nosso…venha a nós…..e pão nosso…perdoai as nossas ofensas assim como nós perdoamos, livra-nos do mal… Veja, tudo é para nós, a benção é para nós, então não tem como eu estar satisfeito se o seu casamento não está bem, não tem como eu estar satisfeito se está faltando pão na sua mesa, se você está sofrendo com mágoa no coração, etc.

Veja, não tem mais eu e você ou somos NÓS ou não somos nada diante de Deus. Nunca foi sobre você, sempre foi SOBRE NÓS. Sendo assim, na vida da Igreja é melhor ir a 20km por hora em nós, do que a 100km só eu. É importante lembrar que você irá prestar contas do que fez por NÓS (2Co 5:10).

Veja o exemplo de Jacó, ele vivia em busca da sua benção o tempo todo, ele chegou ao ponto de lutar com o anjo e o segurou, pedindo que o abençoasse. Deus é abençoador, mas antes de abençoar Jacó, Ele muda o seu nome. Isso porque Deus não abençoa Jacó, Ele abençoa Israel, uma Nação. A benção de Deus é para a coletividade … nos tem abençoado (Ef1:3). As promessas da Bíblia são para nós! Nunca se esqueça, sempre foi SOBRE NÓS.

Categorias: Mensagem