Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz; há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos (Ef 4:1-6).

Nenhuma das nossas decisões é neutra e sem efeito na vida dos demais! Todos iremos nos alegrar ou sofrer por causa de decisões corretas ou erradas que você toma. Sua vida entrou em fusão com a minha e com a dos demais irmãos.

Isso é ser Corpo! Isso é viver a unidade! A palavra unidade em grego é henotes, que significa também consentimento. Só há unidade se nós consentirmos em vivermos a vida plural. O seu consentimento de abrir mão da sua independência é uma chave da unidade. Gostaria de ver alguns aspectos para vivermos a unidade na vida da Igreja.

1. Como vivemos e agimos

Paulo disse: … que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados… Veja, há uma maneira de vivermos e andarmos. O andar do crente pode ser mau ou bom, isso se dá conforme ele segue as direções de forma natural ou inspirada pelo Espírito Santo.

Paulo recomenda aos crentes que andem dignamente, à altura da elevada chamada para a salvação que há em Cristo, por motivo de gratidão. É como se Paulo houvesse dito: Ande de modo digno da sua vocação por causa dos extraordinários privilégios que você recebeu no Evangelho (3:16-21).

2. Esforce pela unidade

…esforçando-vos diligentemente… Essas duas palavras são tradução de uma única palavra grega, spudazo, que significa apressar-se, mostrar-se zeloso, ser intenso. Seria como se Paulo tivesse dito: …mostrai-vos sempre prontos… Sempre prontos para preservar que tem o sentido de guardar.

Isso mostra que a unidade já existe, porque só há um Corpo, um Espírito, uma única esperança da nossa vocação, um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus. Guardamos essa unidade por meio do vínculo da paz.

3. inseridos em uma obra de unidade

Toda a obra de Cristo foi visando nos inserir em uma nova vida – …há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos.

Em algum momento o reconhecimento da grandeza da obra de Cristo invadirá nossos corações e nos conduzirá ao amor perfeito de vivermos em família. O segredo da unidade não está em cada um de nós, nem no trabalho que executamos e muito menos no nosso crescimento, mas está unicamente no amor. E na disposição de viver essa experiência completa da unidade em paz. No amor sempre haverá unidade.

Categorias: Mensagem