Em nossa caminha cristã o desejo de Deus é descrito como uma experiência de vida abundante, ainda que podemos ter sofrimentos e angustias, mas mesmo assim Ele transformará tudo em bênçãos para as nossas vidas. É possível que façamos da caminha de vida abundante uma experiência perigosa? Claro que sim. Sendo assim gostaria de ver com você três perigos que podemos incorrer em nossa caminha cristã.1Tm 1:18-20

1. Se perder no propósito

Penso que duas coisas facilmente roubam o propósito do seu Pai em sua vida.

a) Dinheiro

Paulo em Filipenses 3:17-19 diz que havia pessoas que estavam no meio da igreja que eram inimigos da cruz de Cristo e o destino deles é a perdição, pois o deus deles é o seu ventre, seus desejos e vontades! A questão é que eles querem um caminho fácil. Eles odeiam a cruz de Cristo, mas o que eles não sabem é que o caminho fácil é um beco sem saída (1Tm 6:10). 

b) Sucesso – Dt 8:17

Deus estava mostrando que Ele está por detrás de todas as coisas boas que acontecem em sua vida. Sendo assim, a expectativa divina é que você não se esqueça disso (v.18). Deus quer o seu sucesso, tanto que você é mais que vencedor, mas não ao custo de deixar o Seu propósito para a sua vida.

2. Permitir que haja má consciência

O que é má consciência? É transformar algo que é ruim para você em algo bom! A má consciência te conduz a erros, vejamos dois.

a) O pecado

Há pessoas que em nome da graça acham que não tem problema algum pecar. Eles dizem: Deus é amor! Para eles isso é um sinal verde para fazer o que quiserem. Então qual é o problema desses crentes? Eles não entenderam que na graça o pecado não tem domínio sobre eles (Rm 6:14). Isso significa que a graça fez e continua fazendo algo poderoso a favor deles com relação ao pecado.

b) Deixar de congregar

Deixar de estar junto é o mesmo que retirar uma brasa do meio do fogo, é uma questão de tempo para ela esfriar. Juntos nós nos enchemos do Espírito e nos aquecemos (Ef 5:18-21). Jesus morreu na cruz para fazer de nós UM. Congregar nos faz humildes e mansos, porque? Porque podemos apreciar a multiforme criação de Deus e que não estamos sozinhos. Deus planejou que fosse nós e não apenas você. Aprender com quem sabe é inteligente, mas aprender com todos é humildade. 

3. Viver religiosamente

Quem é o religioso? Aquele que finge ser quem ele tem vontade de ser, mas não é, porque não está disposto as mudanças necessárias. Ele vive uma vida irreal e por isso se apega ao moralismo (jovem rico). Ele é como aquele que tenta tirar o cisco do olho do outro tendo uma enorme trave no próprio olho (Mt 7:1-5).

A questão é que o cisco que ele vê no olho do outro pode ser apenas uma sombra da trave que está no seu. Então em sua tentativa de repreender o outro ele vai acabar ferindo-o. Fuja da religião, não há nada mais destrutivo para a sua vida do que ela. Como Paulo disse para Timóteo e para você também, há um trabalho a ser realizado que foi designado pelo Senhor para sua vida. Você é a pessoa certa fazendo a coisa certa. 

Categorias: Mensagem