Entrementes, chegaram à outra margem do mar, à terra dos gerasenos. Ao desembarcar, logo veio dos sepulcros, ao seu encontro, um homem possesso de espírito imundo, o qual vivia nos sepulcros, e nem mesmo com cadeias alguém podia prendê-lo; porque, tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as cadeias foram quebradas por ele, e os grilhões, despedaçados. E ninguém podia subjugá-lo.

Andava sempre, de noite e de dia, clamando por entre os sepulcros e pelos montes, ferindo-se com pedras. Quando, de longe, viu Jesus, correu e o adorou, exclamando com alta voz: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes! Porque Jesus lhe dissera: Espírito imundo, sai desse homem! E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? Respondeu ele: Legião é o meu nome, porque somos muitos.

E rogou-lhe encarecidamente que os não mandasse para fora do país. Ora, pastava ali pelo monte uma grande manada de porcos. E os espíritos imundos rogaram a Jesus, dizendo: Manda-nos para os porcos, para que entremos neles. Jesus o permitiu.

Então, saindo os espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada, que era cerca de dois mil, precipitou-se despenhadeiro abaixo, para dentro do mar, onde se afogaram. Os porqueiros fugiram e o anunciaram na cidade e pelos campos.

Então, saiu o povo para ver o que sucedera. Indo ter com Jesus, viram o endemoninhado, o que tivera a legião, assentado, vestido, em perfeito juízo; e temeram. Os que haviam presenciado os fatos contaram-lhes o que acontecera ao endemoninhado e acerca dos porcos. E entraram a rogar-lhe que se retirasse da terra deles.

Ao entrar Jesus no barco, suplicava-lhe o que fora endemoninhado que o deixasse estar com ele. Jesus, porém, não lho permitiu, mas ordenou-lhe: Vai para tua casa, para os teus. Anuncia-lhes tudo o que o Senhor te fez e como teve compaixão de ti. Então, ele foi e começou a proclamar em Decápolis tudo o que Jesus lhe fizera; e todos se admiravam (Marcos 5:1-20).

Uma das coisas mais interessantes na vida cristã é que as vezes valorizamos mais as experiências passadas do que a nova vida que temos em Cristo Jesus. Focamos em antes e não no depois que Deus entra em nossas vidas.

Quando me converti era comum ex bruxos e bruxas darem seus testemunhos nas igrejas. Era interessante, mas a maior parte do testemunho era sobre a vida passada. Pouco tempo era dispensado para falar de Jesus.

Quando olho essa passagem do geraseno, fico maravilhado em como Jesus não quer saber sobre o passado deste homem. Mas em como Jesus está interessado em dar a ele uma nova vida.

Jesus deixa claro que o nosso passado está concluído e que a nossa história começa da nossa conversão em diante. Somos chamados a viver a nova identidade que temos. Jesus não se importou com o passado do geraseno, antes deu a ele uma real oportunidade de começar de novo. Jesus é o Senhor dos novos começos.

Quando Deus entrou na vida do geraseno tudo mudou, mas em especial duas coisas aconteceram com ele.

1. Viveu a nova identidade

Veja, o geraseno vivia nos sepulcros um lugar de morte, ou seja, lugares e situações onde não há vida de Deus. Constantemente correntes o prendia, ele vivia em meio as suas prisões, limitações e lutas pessoais que parecem ser eternas.

Ele chegava ao ponto de se ferir com pedras. Pedras nos falam de situações não tratadas e mal resolvidas que nos machucam.

Essa não é a vida que foi planejado pelo seu Pai. Não só o geraseno, mas há crentes que vivem assim hoje em dia, mesmo depois de ter conhecido Jesus, não creem em sua nova identidade. E por isso eles não conseguem avançar na vida cristã.

Eles não conseguem viver a sua nova identidade. Aquilo que são de fato! Eles pensam que experimentarão essa verdade à medida que crescerem em conhecimento. Mas isso não é verdade. A Bíblia diz:

E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas (2Coríntios 5:17).

Estar em Cristo é o único requisito para viver a sua nova identidade. Isso exige fé. A mesma fé que que te deu a certeza que seus pecados foram perdoados na cruz deve te levar a viver essa nova experiência.

Qual é o problema de não viver a minha nova identidade? Uma geração de milhões de pessoas morreu no deserto simplesmente porque não creram em sua nova identidade (Nm 13:33).

Quem não crê em sua identidade não desfruta do favor de Deus! Deus não tem para você uma vida de deserto, há uma terra cheia de abundância a seu dispor.

Talvez você diga: Pastor o senhor não conhece minha história e nem a minha circunstância! Não preciso conhecer para afirmar que mesmo passando por momentos difíceis podemos viver a plenitude de Deus em nossas vidas.

Josué e Calebe é uma prova disso. Viveram quarenta anos no deserto, mas o deserto não os ressecou, antes a fé nas promessas de Deus os manteve revigorados e fervorosos.

Entenda, nosso Pai sabia que pagar o preço pelos nossos pecados era insuficiente para resolver nosso problema com o pecado. Precisávamos morrer e nascer de novo, pois só assim poderíamos receber uma nova natureza com uma nova identidade, a identidade celestial

– Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus (João 3:3).

 

Para nascer de novo é necessário morrer!

Quando você entende essa verdade sobre a sua nova identidade e exerce fé nela, você começa a viver segundo o que ela é. Veja o que Paulo afirma:

Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, porém, é espírito vivificante. Mas não é primeiro o espiritual, e sim o natural; depois, o espiritual.

O primeiro homem, formado da terra, é terreno; o segundo homem é do céu. Como foi o primeiro homem, o terreno, tais são também os demais homens terrenos; e, como é o homem celestial, tais também os celestiais.

E, assim como trouxemos a imagem do que é terreno, devemos trazer também a imagem do celestial (1Coríntios 15:45-49).

Paulo está dizendo que da mesma forma que trouxemos a imagem do terreno, ou seja, assim como não temos dificuldade de viver segundo a imagem de Adão em nós.

Devemos ter fé na imagem de Jesus que agora trazemos e assim, não teremos dificuldade de expressar como Jesus se expressa. Essa é a nova identidade que você recebeu! Você não vai se tornar celestial, você já é celestial!

Sendo mais prático, quando vivemos a identidade de Adão não temos dificuldade de ficar com raiva quando somos contrariados. Quando vivemos a identidade de Cristo não temos dificuldade de amar quando somos contrariados.

Essa verdade se aplica em todas as esferas de sua vida. Isso porque você é celestial. Isso porque você nasceu de novo! A maneira do Pai resolver seu problema com o seu velho homem (Adão) é te matando com Jesus na cruz, mas também te ressuscitando juntamente com Ele.

Você nasceu do Espírito! Creia nessa verdade poderosa do Evangelho.

O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te dizer: importa-vos nascer de novo (Jo 3:6-7).

Você nasceu de novo, você é nova criatura! Você precisa orar para obter revelação e assim, se ver como de fato é visto.

2. Experimentou a bondade de Deus

Uma das coisas mais belas deste texto é que nem os demônios impediram o encontro do geraseno com Jesus – Quando, de longe, viu Jesus, correu e o adorou, exclamando com alta voz: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes!

A única pessoa que pode te prender é você mesmo, os demônios não podem. Os demônios viram Jesus de longe e correram até Ele. Eles vieram e trouxeram o geraseno, aquele que Jesus desejava que experimentasse da bondade de Deus. É até irônico, demônios trazendo pessoas até Jesus para serem salvas.

Veja, a graça de Deus te atrai de uma maneira extraordinária. A cada dia Jesus tem te chamado, ouça Ele te chamando hoje! Você não está longe do olhar de Jesus, nem o geraseno estava.

Deixe Ele remover tudo que é da sua velha identidade. Permita o Espírito Santo te encher. Permita ter experiência com a bondade de Deus. Permita que Ele te faça um canal de Sua bondade. Fazendo de você um anunciador dela.

Ouça o que tenho a lhe dizer, Jesus não permitiu que aquele homem o seguisse, ou seja, fizesse parte da equipe apostólica. Isso não significa que Jesus o rejeitou. Apenas que há uma obra que não seria feita pelos apóstolos, mas por homens e mulheres cheios do Espírito nos contextos de suas vidas.

Hoje Deus está dizendo para muitos aqui: Você não vai ser pastor, mas será um canal poderoso para Mim onde te coloquei, pois, desejo salvar sua família, seus colegas de trabalho, seus funcionários… Estou te levantando para fazer uma grande obra onde te coloquei. Assim como usei aquele homem por onde ele passava, vou fazer com você também.

Irmãos, há uma mensagem para esse mundo que só você pode anunciar. Essa mensagem diz respeito a bondade do Pai dispensada a você! Só você pode pregá-la! Você é um canal da bondade e graça de Deus.

 

 

 

 

 

Categorias: Mensagem