Essa é uma pergunta que grande parte daqueles que celebram o Natal não sabem responder. Um dia Jesus perguntou aos discípulos quem o povo dizia ser Ele (Mateus 16:13).

Opiniões humanas não podem definir quem é Jesus! Isso fica claro quando Pedro se levanta e diz: Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo (v.16).

Em resposta a afirmação de Pedro Jesus deixa claro que o conhecimento que ele tinha a Seu respeito era fruto da revelação que o Pai havia concedido a Pedro – …porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus (v.17).

Se o Pai não revelar não tem como sabermos quem é Jesus. Isso certamente nos levará a ver o Natal de uma forma mais apaixonante. É necessário celebrarmos o Natal da perspectiva eterna e celestial.

Mas para isso, precisamos saber quem é esse aniversariante! Pedro nos revela a paternidade de Jesus, mas Paulo nos mostra a centralidade e superioridade de Jesus – (leia – Cl 1:15-20).

Vejamos pelo menos quatro aspectos da sua centralidade e superioridade:

1. A origem de todas as coisas

…Nele, foram criadas todas as coisas (v.16). Se conheço Seu amor e bondade, não terei dificuldade de me entregar ao Seu propósito criativo para minha vida.

Pois além de Criador, Ele é sustentador! Há crentes que tem receio de se entregar nas mãos do seu criador.

Isso acontece porque eles não entendem que o Criador se expressa em sua criação pelo amor! Se tudo começa Nele, podemos estar seguros que tudo irá terminar bem Nele!

Não inicie um novo ano em você, em projetos que meramente humanos (Tg 4:13-16). Inicie Nele e tenha a tranquilidade e certeza que tudo irá bem!

2. O ponto de convergência de todas as coisas

…Tudo foi criado por meio dele e para ele (v.16). Veja, Jesus é o ponto de convergência de todas as coisas, por isso que tudo foi criado para ele.

Sendo assim, nele refere-se a Jesus como o Alfa e para ele refere-se a Jesus como o Ômega. Isso significa que a criação visava o seu benefício, à sua glória, aumentando a extensão de seu governo. Pois Ele é o alvo de toda a criação. E ao Seu redor tudo se reunirá harmoniosamente.

O objetivo da Igreja não é se auto exaltar, mas manifestar a glória da centralidade e superioridade da pessoa de Jesus.

O reino de Deus só pode expandir se os homens enxergarem Cristo, o REI! Se sua vida aponta para o REI as pessoas O conhecerão.

Quer acabar com as confusões e conflitos em sua vida? Centralize Ele e não você ou as circunstâncias. Como Paulo disse: pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos (Atos 17:28).

Se tudo na sua vida converge para Ele, creia, nunca mais sua vida será igual. Se você quer afetar tudo o que você é e tem com a bondade e amor de Deus, centralize Jesus em todas elas.

3. Sustentador de tudo

…Nele, tudo subsiste (v.17). Jesus é o Alfa e o Ômega, princípio e fim, mas também é o meio, o sustentador de todas as coisas. A ideia que temos aqui é que o universo é mantido como um sistema ordeiro, por seu poder.

Por conseguinte, todas as coisas têm uma relação vital com Ele, sobretudo os homens. Cristo, portanto, deve ser reputado o Cabeça, pois somente Ele pode ser tal coisa.

4. Nele reside a plenitude da divindade

…porque aprouve a Deus que, nele, residisse toda a plenitude (v.19). Aprouve a Deus significa que Deus quis que fosse assim.

Deus considerou próprio, agradável e satisfatório, e assim, resolveu que sua própria plenitude residisse em Cristo, na qualidade de Deus-homem. Portanto, foi de sua vontade e prazer que assim sucedesse.

O problema do homem é buscar em pessoas e coisas o suprimento de suas necessidades. Nossas insatisfações e frustrações são o resultado de buscarmos o suprimento no lugar errado.

Mude isso hoje! Termine esse ano colocando Nele toda a suficiência e certamente 2019 será de fato – Um novo tempo em sua vida! Lembre-se, Cristo é tudo em todos (Cl 3:11).