Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, (falando para crente) não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda. Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado; permanecei em mim, e eu permanecerei em vós.

Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.

Se alguém não permanecer em mim, será lançado fora, à semelhança do ramo, e secará; e o apanham, lançam no fogo e o queimam. Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito. Nisto é glorificado meu Pai, em que deis muito fruto; e assim vos tornareis meus discípulos.

Como o Pai me amou, também eu vos amei; permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; assim como também eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e no seu amor permaneço. Tenho-vos dito estas coisas para que o meu gozo esteja em vós, e o vosso gozo seja completo (João 15:1-11).

Neste texto a palavra permanecer repetem por nada menos de onze vezes, e esse fato enfatiza os seguintes pontos:

  1. A necessidade de uma conexão vital com Jesus, mediante o Espírito Santo.
  2. Essa conexão vital, comunica a vida Zoe continuamente a nós.
  3. Essa conexão por meio do Espírito Santo transmite o Zoe de Deus que nos transforma de glória em glória.
  4. Por meio dessa conexão haverá uma genuína produção espiritual de frutos.

Domingo passado falamos a verdade poderosa que a vida está em Jesus.

Todavia, aqui em João 15 Jesus disse que é preciso permanecer Nele para que desfrutemos da vida Zoe em nós – sem mim nada podeis fazer. Sem o Zoe nada podemos fazer! Isso significa que o sucesso espiritual e natural é o resultado de permanecer na vida Zoe, em Cristo!

É importante entender que isso não significa que o homem não pode realizar nada sem o Zoe. Ele até consegue, mas isso não tem nada a ver com o propósito de Deus. Tudo que o homem fizer a partir dele mesmo, não tem resultado ou efeito espiritual nenhum – Se alguém não permanecer em mim, será lançado fora, à semelhança do ramo, e secará… É como um ramo seco para Deus, não desfruta da vida zoe e não tem frutos!

Precisamos dar atenção à intensidad da expressão cada vez maior, que descreve o processo de gerar frutos espirituais e naturais na vida do crente. No v.2 lemos apenas sobre …fruto… e, no fim do mesmo, …mais fruto ainda… Nos v.5 e 8 lemos sobre …muito fruto.

Frutificar é um resultado crescente na vida daquele que permanece em Cristo – …fruto… mais fruto ainda…muito fruto. O alvo de Deus é que frutifiquemos mais e mais para o propósito Dele por meio da vida Zoe. Veja, é uma frutificação onde trabalhamos, mas quem dá crescimento é Ele (1Co 3:6). Então, não existe resultado eterno no esforço próprio do homem, se desejamos frutificar precisamos aprender a permanecer no Zoe.

Entenda, Jesus é a fonte do Zoe, mas nós somos chamados a ser expressão do Zoe de Deus por meio de muito fruto! Então, expressamos frutificando em tudo, por meio da vida Zoe que flui de nós

(Jo 4:14 e 7:38 – princípio da fonte ou poço e dos rios – fonte é desfrute pessoal, rios desfrute para as pessoas).

Mas para esse transbordar de vida Zoe, Jesus deixou claro que a chave é permanecer. Jesus mostrou que o permanecer envolve três esferas, vejamos:

A. Permanecer em Jesus – v. 5-6

O que significa permanecer em Jesus? Significa permanecer na justiça Dele. É importante entender que a obra dá cruz não foi apenas substituta, mas também inclusiva.

Ele nos levou para morrer com Ele e depois quando ressuscitou, nós ressuscitamos juntamente com Ele (Rm 6:5).

Todas as vezes que você sai da justiça de Cristo, você entra na esfera da sua própria justiça, isso traz morte espiritual para a sua vida, você seca! Quando você diz: Eu não mereço isso, significa que você fez coisas querendo merecer algo de Deus. Isso seca você, pois é justiça humana. Só há vida se permanecermos na justiça de Cristo. A graça de Deus é a justiça de Cristo.

O que é a justiça de Cristo? Foi o ato de ser aprovado em tudo, pois nunca falhou. Mas ao mesmo tempo, receber o castigo da transgressão de todos. Nunca falhou, mas foi condenado pelo pecado de todos.

E por esse ato de justiça de Jesus, recebemos o perdão de Deus e mais ainda, nos tornamos seus filhos com todos os direitos legais. Isso é a graça de Deus!

Ilustração do pódio – Ele venceu, mas nós subimos ao pódio. Deus usa o mesmo princípio que usou para o pecado. Pois assim como, por uma só ofensa, veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também, por um só ato de justiça, veio a graça sobre todos os homens para a justificação que dá vida (zoe) (Rm 5:18).

Se você permanece na justiça de Cristo, você permanece na graça de Deus. O amor de Deus te envolve de uma forma crescente e constrangedora, por que você sabe que não há mérito seu, apenas de Jesus. Sua resposta em amor se torna um compromisso para com aquilo que Deus ama, a Igreja, os irmãos! Se você permanece em Jesus os frutos são inevitáveis!

B. Permanecer na Palavra – v. 7-8

Jesus agora diz que devemos permanecer na Palavra. O problema é que você ao ler isso corre o risco de achar que é uma questão de conteúdo, conhecimento de toda a Bíblia. Jesus usou para a palavra a expressão grega rhema e não logos. A palavra rhema significa palavra viva ou revelada.

Permanecer na palavra tem haver com a mensagem anunciada pelo Senhor aos seus discípulos, que é a revelação do Logos encarnado, a revelação de Deus na pessoa de Jesus (Jo 1:14).

Isso significa que não é uma questão de conteúdo de conhecimento bíblico, mas de ter olhos iluminados para ver. Significa ter revelação. Mas ter revelação do quê? Revelação plena de Cristo (Ef 1:17-18 – no pleno conhecimento dele). Você precisa ter olhos abertos para encontrar com Cristo por toda a Escritura. Só assim você permanecerá na Palavra (rhema) frutificando em tudo.

Lembre-se o que Paulo disse:

…o qual nos habilitou (capacitou) para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica (2Co 3:6b).

A Nova Aliança só pode ser vivida e ministrada por nós, se tivermos olhos abertos, iluminados. Senão o que sai de nossa boca é só letra. Alguns ministram a Lei, outros misturam Lei e Graça, mas nós fomos chamados a sermos ministros da Graça. Permaneça nesta posição que você permanece na palavra rhema!

C. Permanecer no mandamento – v. 9-10

Veja, se você permanece na justiça de Cristo, que é a manifestação da graça de Deus aos homens. Se você tem olhos abertos para ver Cristo, você certamente permanecerá na revelação plena Dele, ministrando ao mundo a revelação de Deus a eles – Deus amou o mundo de tal maneira…

Qual será o resultado? Você vai dar muito fruto e permanecerá no mandamento! Qual mandamento Jesus está falando? Jesus não está falando dos mandamentos da Lei, mas do mandamento do amor:

…permanecereis no meu amor (v.10)… O meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei (v.12).

Você só consegue permanecer no amor se permanecer na justiça de Cristo, tendo olhos abertos para conhecer plenamente a Cristo. Então, permanecer no amor é resultado e não um esforço. As três esferas são resultados consecutivos de uma para outra, visando um fim proveitoso e pessoal para cada um de nós. Sendo assim, não pare!

Pois permanecer não é fruto de um aspecto apenas, de estar na justiça de Cristo ou ter olhos abertos para ver Cristo plenamente. É necessário permanecer no amor.

Paulo disse que você pode:

Se comunicar de forma plena, fluir nas manifestações dos dons e ter todo o conhecimento e pode entregar tudo o que tem e até mesmo a sua própria vida para ser queimada…

Se você não tiver amor, não tem efeito tudo o que fez, não te torna melhor em nada e não tem proveito algum para a sua vida (1Co 13:1-3).

Todas essas grandiosas ações foram um grande desperdício! Agora, é importante entender para aonde Paulo está canalizando a prática desse amor. Primeiro, para o mundo dando a eles o que cada um de nós recebeu gratuitamente. Segundo lugar, cuidando uns dos outros na vida da Igreja.

É por meio da lei do amor, que é o único e imprescindível mandamento, quea Igreja deve ser edificada (Ef 4:15-16). Essa lei do amor é acaracterística especial de cada membro da família de Deus, a igreja. O Zoe é a manifestação desse amor! Zoe é a vida abundante de Deus. Essa vida sobra, mas sobra de forma infinita do amor de Deus.

Saia do amor da psique, pois é meritocrata e venha para a experiência profunda do amor generoso que flui da vida zoe:

O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana (gaba), não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera (irrita), não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba… (1Co 13:4-8a).

Qual é o resultado de permanecer nessas três esferas? O resultado de permanecer é que o gozo de Jesus estará em nós, e nossa alegria seja completa. Alegria na Palavra de Deus não é um estado emocional, que depende de circunstâncias. Alegria é um fruto do Espírito Santo, mas também um combustível espiritual que nos dá força.

A alegria do Senhor é a nossa força (Ne 8:10b).

A vida Zoe é alegria, que é força! Força para avançar e cumprir nosso chamado existencial!

Categorias: Mensagem